Amor e sexo, na mesma parte do cérebro humano

Por em 11/07/12
Guia de Vila Velha - O amor e o sexo são controlados pela mesma região do cérebro e estão associados ao prazer

No cérebro, amor e sexo são controlados pela mesma região

Amor e sexo – desejo erótico – estão lado a lado no cérebro humano, sendo controlados pelos mesmos neurônios e regiões cerebrais. É isso o que diz pesquisa que acaba de ser publicada nos Estados Unidos e que começou para responder à pergunta: Quero saber o que é o amor?

O amor, a ciência sabe há algum tempo, não é, como na crença popular, controlado pelo coração, mas pelo cérebro, assim como o desejo erótico. O que eles não sabiam é que parte controlava o amor. A descoberta de que ambos eram controlados pela mesma parte foi feita na base de tentativa e erro: os cientistas tentaram. Podiam ter errado, mas acertaram.

A novidade é que os pesquisadores da Universidade de Concórdia puseram, lado a lado, o amor e o sexo, entendido como desejo erótico. Antes, ninguém tinha feito isso. Depois, mediram as reações das pessoas e descobriram que os impulsos dos dois eram controlados pela mesma parte do cérebro. O que há, dizem os cientistas, é uma evolução do desejo sexual para o amor.

Jim Pfaus, um dos autores da pesquisa, informa que amor e desejo ativam diferentes áreas do striatum, uma das regiões do cérebro humano. No caso do sexo a ativação está associada a prazer, o que ocorre, também, quando se trata de comida. No caso do amor, a interpretação do cérebro é que, no final, ele também causa prazer, o que o leva a trata-lo como uma manifestação final do desejo. Primeiro, segundo os cientistas, vem o desejo e, nele, o prazer. Depois, o amor, que é associado a este mesmo prazer. (Via Eurekalert)

Você deve se logar para comentar Login