O que pode tornar o seguro do seu carro mais barato

Por em 16/11/11
Dicas para baratear o seguro do seu automóvel

Automóveis: o que pode baratear os seguros

Hoje, o seguro do nosso veículo, é essencial, seja ele um automóvel popular ou o carro mais luxuoso. Sem seguro – que todos fazemos, na verdade, para não usar – o risco aumenta e nos deixa mais preocupados com roubos, pequenos acidentes ou, mesmo, um mais sério, que pode afetar o próprio veículo ou atingir veículos de terceiros. Por isso, se na hora de fazer o seguro de um carro novo ou renovar o do seu, é preciso levar em conta algumas situações e, a partir dela, diminuir o custo da apólice.

O preço de um seguro é formado a partir de algumas variáveis, mas um das mais importantes é a possibilidade de roubo do carro, pois isso significa, quase sempre, uma perda grande para a seguradora. Assim, se o seu veículo tiver um dispositivo de localização – rastreamento por satélite, por exemplo – o seguro pode ficar mais barato. Mas é preciso considerar se o preço do serviço compensa em relação à diminuição no custo do seguro.

Outro fator que pode ajudar na queda do preço é a existência de garagem, na sua casa e no seu local de trabalho. Isso significa que o carro estará mais protegido e, com isso, menos sujeito a danos, principalmente quando estacionado nas ruas. A idade e o sexo do motorista também influem no valor final da apólice. Quem é mais jovem e acabou de tirar carteira, paga mais. Quem é mais maduro, consegue melhores preços. E as mulheres geralmente conseguem preços ainda melhores, pois são consideradas mais cuidadosas que os homens ao dirigir.

Como não existe almoço de graça, como dizia Milton Friedman, quanto mais serviços adicionais você colocar em uma pólice, mas cara ela será. Carro reserva? O preço sobe. A franquia – o que você deve pagar no caso de um acidente – também influencia no preço. Normalmente, as franquias mais altas diminuem o valor do seguro. Quem quer uma franquia pequena, acaba pagando mais.

O valor do seguro pode variar de cidade para cidade e até de bairro para bairro. Na hora de oferecer a apólice, a seguradora vai olhar o perfil da cidade e do bairro onde você mora ou trabalha e ver o histórico deles no caso de acidentes, roubos, etc. Se os índices forem altos, o proprietário pagará mais pelo seguro. A variação se dá, também, em relação a modelos, com os veículos mais roubados tendo seguros de maior valor.

Dois outros fatores podem influir no preço do seguro: a especialidade da seguradora e a profissão do proprietário. Algumas empresas se especializam, por exemplo, em carros importados e, por isso, tem preços menores do que outras. Procurando-as, você pode diminuir o seu custo com o seguro. No caso da profissão, quem usa mais o carro acaba pagando mais. Se você sai de casa para o escritório e fica lá durante todo o dia, o custo pode ser menor.

Uma última dica: Considerar todos estes detalhes toma tempo. Procurar uma seguradora que lhe atenda com boa relação de custo-benefício, também. Uma das maneiras de se livrar desse trabalho é contatar um corretor de seguros. Ele verá todos os detalhes para você e considerará, ainda, as empresas que podem oferecer o melhor, normalmente lhe apresentando pelo menos três propostas diferentes. O melhor é que você não paga nada a mais por este serviço.

Você deve se logar para comentar Login